Advogado Inventário Judicial ou no Cartório

Inventário é o processo que sucede a morte, no qual se apuram os bens, os direitos e as dívidas do falecido para chegar à herança líquida, que é o que será de fato transmitido aos herdeiros. Quando uma pessoa morre e deixa bens, é preciso abrir um inventário para declarar essa herança. No inventário é feita a identificação dos herdeiros de um falecido e a descrição de bens deixados por ele, além da forma de partilha que será feita entre os herdeiros. O inventário extrajudicial só pode ser feito quando não houver menores como herdeiros, quando o falecido não deixar testamento e se todas as certidões forem negativas, comprovando que o falecido não possuía ações cíveis, criminais ou federais. Além disso, o inventário extrajudicial só pode ser feito se houver consenso entre os herdeiros, ou seja, se não houver conflitos em relação à divisão do patrimônio. Se o falecido deixou filhos menores ou testamento, o inventário deve ser obrigatoriamente feito judicialmente, ou seja, na Justiça.

Entre em Contato